quarta-feira, 22 de junho de 2011

Eu canto o amor ...


Ao grito que não saiu / Ao sino que não soou / 
'A vida que se partiu/Ao filho que não voltou /
Eu canto o amor / Eu vou cantar o amor.

Ao prego que te feriu / E ao vento que não soprou / 
'A folha que hoje caiu / Ao verso que incomodou / 
Eu canto o amor / Eu vou cantar o amor.

'A ferida que se abriu / E o tempo não cicatrizou / 
'A mãe que não lhe pariu / E o berço não embalou /
Eu canto o amor / Eu vou cantar o amor.


Eu canto o amor por todos os lados / 
De todas as formas
Celebro a vida / Sentindo a brisa / 
Andando descalço
Solto a voz / Olhando pro céu / 
Pois é de lá / Que vem a minha paz. 



8 comentários:

Marcio Ribeiro disse...

Ps.: Não achei a crase no eu teclado ... e a crase não caiu no novo acordo ortografico ... mas ... sei lá !!! Abraç(o______

Tuco Egg disse...

Dá-lhe Márcio. A pena tá nervosa no papel. Nem nas madrugadas descansa :)

Marcio Ribeiro disse...

Ahahahaha ... boa !!! Valew Tuco ... parceiraço !!!

Marcio Ribeiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcio Ribeiro disse...

Clique aqui para ouvir o som ... http://migre.me/572Wt

ricardo f. silva disse...

Grande amigo, valeu pela visita lá no blog e pela lembrança do Emanuel!

Aquela força dEle, SEMPRE!

Estou passando por aqui também para a boa leitura de sempre!

Abraço!
Ricardo

Du disse...

Alguns versos eu já tinha retuitado pelo Twitter, como tu deve ter visto, mas agora lendo inteiro, achei lindo de doer!

Parabéns pelo amor que habita em teu coração, Marcio!

Ótimo domingo pra ti!

Marcio Ribeiro disse...

Valewwwwwwwwww Du ... Obrigado pelas palavras !!!