domingo, 16 de outubro de 2011

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Desabafo ...

Desabafo de Ricardo Gondim na voz de Ed René Kivitz ... http://www.youtube.com/watch?v=37BLVUbrNsk

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Eu canto o amor ...


Ao grito que não saiu / Ao sino que não soou / 
'A vida que se partiu/Ao filho que não voltou /
Eu canto o amor / Eu vou cantar o amor.

Ao prego que te feriu / E ao vento que não soprou / 
'A folha que hoje caiu / Ao verso que incomodou / 
Eu canto o amor / Eu vou cantar o amor.

'A ferida que se abriu / E o tempo não cicatrizou / 
'A mãe que não lhe pariu / E o berço não embalou /
Eu canto o amor / Eu vou cantar o amor.


Eu canto o amor por todos os lados / 
De todas as formas
Celebro a vida / Sentindo a brisa / 
Andando descalço
Solto a voz / Olhando pro céu / 
Pois é de lá / Que vem a minha paz. 



terça-feira, 21 de junho de 2011

V Sarau Facamolada

Uma pequena mostra do que foi o V Sarau Facamolada em Blumenau ... Valeu Tuco Egg da http://atrilha.blogspot.com/ e todos que ajudaram e participaram.

Micro-twitt-prosa II

Anoiteceu (@marcioribeiro75)
E a lua nem apareceu (@pirlimpimpimm)
Deixou os meus olhos na mão (@marcioribeiro75)
Foi culpa da chuva, coisa de quem não tem coração (@pirlimpimpimm)
mas se a chuva viesse meus olhos ficariam em água-mas (@marcioribeiro75)
Agora é tarde, ela já veio disfarçar tuas mágoas.(@pirlimpimpimm)

segunda-feira, 20 de junho de 2011

A Era da Correria - George Carlin



"Nós bebemos demais, gastamos sem critérios. Dirigimos rápido demais, ficamos acordados até muito mais tarde, acordamos muito cansados, lemos muito pouco, assistimos TV demais e raramente estamos com Deus. Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores. Nós falamos demais, amamos raramente, odiamos frequentemente. Aprendemos a sobreviver, mas não a viver; adicionamos anos à nossa vida e não vida aos nossos anos. Fomos e voltamos à Lua, mas temos dificuldade em cruzar a rua e encontrar um novo vizinho. Conquistamos o espaço, mas não o nosso próprio. Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores. Limpamos o ar, mas poluímos a alma; dominamos o átomo, mas não nosso preconceito; escrevemos mais, mas aprendemos menos; planejamos mais, mas realizamos menos. Aprendemos a nos apressar e não, a esperar. Construímos mais computadores para armazenar mais informação, produzir mais cópias do que nunca, mas nos comunicamos cada vez menos. Estamos na era do 'fast-food' e da digestão lenta; do homem grande, de caráter pequeno; lucros acentuados e relações vazias. Essa é a era de dois empregos, vários divórcios, casas chiques e lares despedaçados. Essa é a era das viagens rápidas, fraldas e moral descartáveis, das rapidinhas, dos cérebros ocos e das pílulas 'mágicas'. Um momento de muita coisa na vitrine e muito pouco na dispensa. Uma era que leva esta carta a você e uma era que te permite dividir essa reflexão ou simplismente clicar 'delete'. Lembre-se de passar tempo com as pessoas que ama, pois elas não estarão aqui para sempre. Lembre-se de dar um abraço carinhoso em seus pais, num amigo, pois não lhe custa um centavo se quer. Lembre-se de dizer 'eu te amo' à sua companheira(o) e ás pessoas que ama, mas em primeiro lugar, se ame... se ame muito. Um beijo e um abraço curam a dor, quando vem de lá de dentro. Por isso valorize sua família e as pessoas que estão ao seu lado, sempre."

Pensemos ... Abraç(o________

Uma micro-twitt-prosa

Uma cadeira, uma chaleira / Uma cuia e um olhar no horizonte / Privilégio é estar cercado de montes / Mateando a vida, o ar e a lida. (@marcioribeiro75)

Sê bem vindo! Te aprochega que o cusco é manso, o fogão de lenha, a bóia campeira e o mate é de cara alegre, (@domisidro)

Olha que a oferta é boa / o mate é amargo / e a comida nem me fale / vamo mateando e twittando / quem sabe uma parceria / Pois aqui é o que realmente vale. (@marcioribeiro75)

quarta-feira, 15 de junho de 2011


Minha terra tem pinhão, onde grita gralha azul
O frio sempre é forte, nem quero ir pro norte
Vou pisando este chão e amando este Sul.
Posted by Picasa

sexta-feira, 3 de junho de 2011

A sedução esperada

Eu já estava deitado na cama em dia de semana,
Lutando com minhas prosas e vendendo a mim mesmo meus versos
Foi como uma surpresa, sem fazer alardes ela me olhou de lado
E como quem faz charme pulou nos meus braços.

Fazia tempo que não a via, e não havia maneira de vê-la,
Pois, sem tê-la por perto, como tocá-la ou como imaginá-la

Ela adentrou coberta abaixo e me cobriu de amassos,
Disse coisas bonitas, a me afagou em seus braços,
Senti-me seduzido, rendido, vitimei o meu ouvido,
Ouvindo sussurros tão desejados.

E depois à meia-luz nos envolvemos de fato
Aquilo que o romancista sabe bem do que falo
Entre laços e voltas, carícias e delírios
Tramas, deslizes e fetiches,
Ela me amou. E logo se foi...

Volte logo amada inspiração, te espero com paixão
Compreendo seus sumiços, mas não me deixe na mão,
Sei que a pena só não basta, preciso transpirar,
E só tu sabes como ninguém a causa de amar.
Bendita, esperada e inspirada.
Inspiração.

terça-feira, 24 de maio de 2011

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Mães ...


Se não fossem elas, quem seria a nos afagar?
Se não fossem elas, a nos amparar quem faria?
Quem seria a nos orientar, como bússolas nesse imenso mar?
Quem teceria com tanto fervor essa arte chamada vida?
Somente a mãe, que sabe como ninguém me acalmar.

Somente Deus a causa desta flor, que com dor concede a prole,
Somente a mãe, que com amor me viu nú e me vestiu,
Sedento e por instinto me deu de mamar
A mãe, que tem por sobrenome amar
Essa qual, sempre irei recordar

"Homenagem principalmente para a minha mãe, que tem nome de flor e exala o perfume tal e qual !!! 
Floriza !!! Te amo mãe" !!!

Pascoa ...

quinta-feira, 28 de abril de 2011

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Juízo Final - Nelson Cavaquinho (1973)





O sol....há de brilhar mais uma vez
A luz....há de chegar aos corações
Do mal....será queimada a semente
O amor...será eterno novamente
É o Juízo Final, a história do bem e do mal
Quero ter olhos pra ver, a maldade desaparecer

O amor...será eterno novamente

terça-feira, 29 de março de 2011

terça-feira, 22 de março de 2011

A Canção Que Chegou - Cida Moreira




A Canção Que Chegou
Cida Moreira
De: Cartola e Nuno Veloso

Na manhã que nascia encontrei
O que na noite tardia desejei
E vou feliz a cantar por aí
Assim...
Toda tristeza que havia
Agora expulsei
Com a canção que chegou
E vou cantando alegre
A felicidade que Jesus mandou
Lembro dos tempos de outrora
Que quase me roubam
A esperança e a fé
E hoje me volto contente
Cantando pra Deus
Que tanto me ajudou
Não vou culpar os amigos
Fingidos que outrora eu tive
Na vida
Nem vou dizer
Que a razão do fracasso
Se prende a batalhas perdidas
E confiante despeço-me
Todo feliz a cantar
Agradecido ao bom Senhor
Por me ajudar

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

O futuro nosso de cada dia


Olhando para o desconhecido, estou sempre impressionado,
Envolto em uma capa que construi só para o passado,
Que não me protege nem quando olho para o lado.

Ah que bom seria proteger-me do que vem,
Tateando no escuro não vejo o que tem,
Nem sei se estendo a mão, ou me fecho, pois convém.

Fujo, tento me esquivar, mas sempre estou a olhar,
Esse imenso feito mar, vendo sempre o nascer,
Mas quero correr, pois não posso nas mãos ter.

Não, não nos dê hoje o futuro nosso de cada dia
Pois certo seria, que um tropeço assim viria
E preparado, certamente não estaria.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Ouro Preto foi marcante ...

Nossa visita a Ouro Preto - MG foi marcante ... vimos muita arte e expressões diversas ... em especial conhecemos um artista plástico que foi realmente inspirador ... tecnica, experiencia, visão e muito mais ... ele é Naldo Navajas ... um baita artista !!! Aqui uma de suas obras, que hoje com muito orgulho está na minha singela parede ... adornando a sala da minha casa !!!
Segue seu blog para os apreciadores ...  http://naldonavajas.blogspot.com/