terça-feira, 19 de maio de 2009

"Nas encostas da manhã"


Quem sabe essa manhã, tomei o meu último chimarrão,
... " ... , passei os olhos sobre o ultimo livro,
... " ... , beijei a morena como ultima paixão,
... " ... , dei o último suspiro pensando que estou vivo.

Mas se estamos vivos, quem o sabe? O amanhã tem a resposta?

Mas não nesta manhã, saberei os mistérios do céu e da terra,
... " ... , resolverei os conflitos do ego,
... " ... , concluirei que tudo se encerra,
... " ... , descerei da cruz por ter caído da minha mão um prego.

Já, mas ainda não ... pois o sol ainda está por nascer,

Quem sabe amanhã, eu aprenda algo diferente,
... " ... , eu ame mais o meu próximo,
... " ... , eu reescreva um poema e amando, o reinvente,
... " ... , eu viva mais perto de Ti oh Altíssimo...

3 comentários:

Marcio RIbeiro disse...

Essa foto ... o grande fotógrafo Christian Grosch ... mais conhecido como "meu cunhado" ... fotografou de alguma janela da nossa casa ... Essa é a imagem que quero ver pelo resto da minha vida ... Em sinal de mais um dia ... esperança contínua ... renovação e contemplação ... e porque não em adoração ... ao que vive além, muito além do lindo sol ... grande Redentor ... Ele vive ...

. disse...

Olá Márcio,

Foi um prazer conhecê-lo em BLU.

Se quiser conhecer nossa banda tem o blog dela do qual estou comentando com seu login.

também temos um site aqui, o www.pensecomigo.com quando tiveres poesias, me envie que posto "poesias da graçã".

grande abraço,
Daniel Bedhung - Brusque

Inspirações disse...

Linda esta mensagem Marcio!
A vida é uma dinâmica fascinate e ao mesmo tempo, complexa.
Nesta vida rápida, surgem muitas respostas, e sobram perguntas, mas há tempo para se inspirar, soltar o verbo poético e exaltar ao nosso Deus e Pai, criador de todas as coisas.